quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Conheça o local onde o cangaceiro Lampião deu seus últimos passos

Para quem gosta de contemplar a natureza e ao mesmo tempo conhecer a História, em Alagoas um local perfeito para esse conjunto é a cidade de Piranhas, às margens do Rio São Francisco. O Primeira Edição esteve por lá neste fim de semana, conheceu a “Rota do Cangaço” e seguiu pela trilha até a Grota de Angicos, no município de Canidé do São Francisco, em Sergipe, onde Lampião foi morto pela força policial da época.

Saindo de Piranhas, os visitantes podem pegar um barco que leva até o início da trilha da grota. No local existe um restaurante com comida típica e uma réplica das casas de taipa com diversas reproduções de fotos do bando de Lampião, inclusive a famosa foto das cabeças degoladas dos 11 cangaceiros mortos durante a emboscada que tirou a vida de Lampião e a de sua mulher, Maria Bonita.

Durante o percurso, o guia explica como tudo aconteceu. “No dia 27 de julho de 1938 o cangaceiro Pedro Cândido foi fazer compras em uma feira de Piranhas. Ele foi comprar mantimentos para os 33 cangaceiros do bando de Lampião que estavam na Grota de Angicos. Por conta da quantidade de comida, as pessoas desconfiaram e a polícia acabou descobrindo que o bando estava por perto”, explicou o guia.

O denunciante teria sido o vaqueiro Joça Bernardes, homem que conhecia as “más companhias” de Cândido. Então, ele avisou à polícia, que armou um plano para emboscar Lampião e seu bando. Durante a noite, a Volante se organizou na Caatinga que cercava a trilha até a grota e, às cinco da manhã Lampião, Maria Bonita e mais 9 cangaceiros que estavam em Angicos foram mortos e tiveram as cabeças degoladas e expostas na escadaria da Prefeitura de Piranhas.

Conta a história que o cangaceiro Corisco conseguiu escapar. Ele ficou conhecido como o “Diabo Loiro”, que cometeu vários assassinatos querendo vingar a morte de seu líder, Lampião.

No centenário do nascimento de Lampião foi colocada uma placa e cruzes em uma pedra localizada no centro da Grota de Angicos.

Museu do Sertão
No Centro Histórico de Piranhas, além das construções originais da época de sua fundação, os visitantes podem ainda se aprofundar na História do lugar. No Museu do Sertão, instalado em uma estação ferroviária desativada, podem ser vistas 204 peças que vão desde utensílios de cozinha e de pesca até réplicas de embarcações utilizadas pelos sertanejos durante séculos.

Em destaque uma sessão dedicada ao cangaço com exposição de fotografias, vestimentas e, inclusive, cartas escritas por Lampião e sua cigarreira.

Piranhas, um lugar onde natureza e História se encontram num misto de tranquilidade e o despertar da curiosidade de quem aprecia o conhecimento. Vale a pena conhecer.

Texto e fotos: Thayanne Magalhães

3 comentários:

Lou_peixoto disse...

Muito legal...

andre disse...

comprei desse site http://www.mercadozets.com.br/ e gostei o site entrega rapido e com nota fiscal e garantiA

tem berço eletronicos celulares tv notebook computador acessorios para carros brinquedos artigos infantis e muito mais

... tem mais de 2000 proutos
... ... ... ...
LAMPIÃO

http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=lampiao&IDCategoria=178

CAMPING

http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?idCategoria=178

FALLCONNY TOUR disse...

ola boa noite muito bom suas fotos e a forma como você relata o seu conhecimentos e fatos conheça o meu blog: http://fallconny-diversidade.blogspot.com